segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Dicas para: Cabelos Oleosos

Os cabelos oleosos normalmente são gordurosos, pesados, finos e sem volume. O primeiro passo importante é a limpeza. Ela deve ser feita diariamente e com muito critério para não comprometer ainda mais a função equilibrante das glândulas. O excesso de oleosidade ocorre quando as glândulas sebáceas produzem uma quantidade de oleosidade maior do que a necessária. Este problema pode ainda ser piorado devido a alterações hormonais ou stress.
A excessiva oleosidade capilar tem sido apontada com frequência como um importante causador de queda de cabelos. A limpeza adequada e a correta estimulação do metabolismo capilar são aliados fortes no combate à queda. 

Cuidados com Cabelos Oleosos
Existem alguns cuidados que ajudam a controlar a oleosidade do cabelo. Com algumas poucas mudanças de hábitos, já poderá notar melhoras.
Procure manter os cabelos sempre soltos, evitando o uso de boinas, lenços, toucas ou chapéus que possam impedir a ventilação do couro cabeludo.
Não passe as mãos ou escove muito os cabelos. Evite também massagens no couro cabeludo. Esses são hábitos que estimulam a produção de óleo.
Estabeleça dois dias
pŕoprios para lavar o cabelo, muitas lavagens iram fazer mal.
Use shampoos adstringentes, com pH neutro ou os específicos para cabelos oleosos ou ainda pode utilizar shampoo seco. O ideal é alternar.
Use shampoo anti-resíduos ou esfoliante capilar uma vez por semana.
Ao pôr máscaras hidratantes, condicionadores e leave-in, passe sempre da metade da raiz até as pontas: jamais passe no couro cabeludo.
Evite água quente, pois a alta temperatura resseca os cabelos e, por isso, estimula a produção de mais oleosidade.
O ideal é usar um produto que cuide da raiz ao fio de cabelo contribuindo na desobstrução de pequenas partículas de gordura acumuladas no folículo piloso, e que nutra adequadamente o bulbo capilar. A formulação dos shampoos deve proporcionar limpeza sem agressão à estrutura dos fios dos cabelos oleosos.

Causas da Oleosidade
A causa desse problema é de ordem genética, mas alterações hormonais e stress podem agravar o problema. A oleosidade dá-se pela produção de glândulas sebáceas que normalmente entram em hiperatividade por alguma disfunção endócrina ou até mesmo por um processo de atividade exacerbada por fatores genéticos. 


Pele Oleosa: dicas e cuidados

A pele oleosa pode ser resultado de uma pré-disposição genética e hormonal, mas pode estar relacionada também a hábitos diários que reforçam as características deste tipo de cútis, como o aspecto de brilho excessivo e gorduroso.
A adoção de alguns cuidados básicos pode auxiliar no controle da oleosidade, assim como o abandono de outros também pode ajudar a manter a pele saudável e bonita.
Uma prática muito comum e prejudicial é a lavagem excessiva da pele, em especial na hora do banho, quando a temperatura da água costuma ser de morna a quente.
Ao lavar o rosto, a água remove a oleosidade natural da cútis (principalmente quando muito quente), o que ativa o organismo para a produção de mais sebo, elevando o nível de oleosidade da pele.
De princípio, tem-se a sensação de que a nossa pele esta livre do excesso de sebo, mas, pouco tempo depois, é possível perceber o retorno da oleosidade, até mais forte.

Dicas para a pele oleosa

O ideal é lavar o rosto duas vezes ao dia, de preferência com sabonete líquido e neutro e mais adequado ao seu tipo de pele. Utilize água fria ou fresca.
Utilize maquilhagens e produtos à base de água e os classificados como Oil free, que não estimulam a ação das glândulas sebáceas, responsáveis pela produção de sebo. Uma dica é optar por produtos em gel, uma vez que os cremes podem estimular a oleosidade.
Limpe a pele adequadamente. Resíduos de produtos podem estimular inflamações e infecções, piorando e propiciando a manifestação de acne.
Consuma alimentos que inibem a oleosidade, tais como os que possuem vitaminas do complexo B, pois elas reduzem a secreção de sebo. Outros alimentos com estas vitaminas auxiliam na regulação hormonal, uma das causas do excesso de óleo.
Inclua na dieta alimentos ricos em vitamina A, C e betacaroteno. Além de combater os radicais livres e deixar a pele mais saudável e jovem, estas substâncias também inibem a produção excessiva de oleosidade.
Evite o consumo excessivo de alimentos ricos em açúcar, pois eles elevam a produção de insulina, tipo de hormônio responsável pelo controle do nível glicêmico e apontado como um dos possíveis fatores da manifestação da acne, esta também associada à oleosidade alta.
Estas dicas podem ajudar, mas alguns tipos de pele apresentam especificidades mais complexas. Quando todos os cuidados não surtem os efeitos esperados, o ideal é consultar um dermatologista, que avaliará e indicará um tratamento mais adequado.



Latest Instagrams

© Uma Chávena De Amor. Design by Fearne.